Não digas nunca, não me digas jamais...

Posted on 05:05

"Nunca", é apenas a certeza De acharmos não conseguir O sonho, o amor, a beleza, A vida, as ondas, a terra, O que nos parece efémero No traço que vamos seguir. Mas se tentamos, sem desistir O "nunca" desaparece Da vida onde, na verdade, nunca viveu. E a magia da surpresa enleva-nos Tão perto da tal felicidade, Que aprendemos a arriscar e, só assim, existir!

Reacções: 

Borderlining...

Posted on 01:17

Ontem tive uma crise. As coisas à minha volta não estavam a correr muito bem, de repente parece que acordei com todo o peso do mundo nos ombros, e comecei a procurar fugas. Decidi que, se aqui ninguém gosta de mim, que ia fugir num aviao com um destino qualquer, e lá me desenrascava.

A outra hipótese era morrer.

Cortei os braços, e juro que procurei as artérias, tomei decisões, voltei atrás...

Tenho que aprender a viver com isto. E a ter objectivos concretos, e sobretudo a parar um bocadinho antes de dar rédeas à minha impulsividade...

Hoje já está tudo normal, tirando os cortes, que na altura não doem, mas agora ardem e doem e fazem comichão...

Já diziam os Polo Norte, "...porque eu não quero ser assim, e não posso mudar, por ti..."

Beijinho

Sofia

Reacções: 

O MEU blogue...

Posted on 02:03 In:

Depois de várias experiências partilhadas na blogosfera (eternodiadema.blogspot.com ; desperatenonhousewives.blogspot.com ; amafiafeminina.blogspot.com), resolvi que estava na altura de me abrir. De lidar com o que se passa dentro de mim. E de ir partilhando com quem me quiser "ouvir" as longas e loucas histórias da minha vida...
Adoro musica, canto, adoro escrever, letras, poemas, textos, crónicas, o que sair, adoro dançar. Amo o meu filho. Gostava de amar mais a vida...e a mim própria. Mas sei que tenho um caminho a percorrer, e cada vez estarei mais perto da minha auto-estima.

Os médicos diagnosticaram-me Personalidade Borderline, o que não faz que seja o que for mude, apenas explica o que está para trás... Mas dá força para, agora que sei o motivo, ser mais forte do que qualquer "estado fronteiriço entre a neurose e a psicose". Às vezes sou derrubada, como num combate de boxe, e deixo-me levar na angústia, violência, nas oscilações que este estado me trás. Outras consigo gritar para dentro de mim e tomar atitudes. Ainda é uma descoberta recente, mas sei que a vou vencer!!!!!!
Esta foi uma breve apresentação de quem é a Sofia, uma menina que continua a acreditar em contos de fada e em sonhos cor de rosa...

Beijinhos e Abraços! ***

Reacções: 

João Pedro, ou a magia de ser mãe

Posted on 21:12

Olá a todos!

Graças ao grupo "mamãs blogueiras", no facebook, apercebi-me que nunca tinha escrito sobre a pessoa mais importante da minha vida: o meu filho! :)

Nasceu dia 30 de Novembro de 2003, com 2,970kg e 47,5cm. Foi uma cesariana programada, e estranhamente, enquanto me diziam para ficar deitada por causa das dores, eu não sentia dor nenhuma, só queria pegar nele e cuidar dele! Como nasceu na véspera de feriado, tivemos MONTES de visitas, e eu exalava orgulho, nada de cansaço, afinal, era o MEU bebé!!!! :)

A partir dos 6 meses, o meu pequenito resolveu deixar de mamar, e a partir daí a saúde dele complicou-se. Começou a ter bronquiolites, e otites, alternadamente, numa média de 15 em 15 dias... Os dois primeiros anos de vida estive em casa com ele, e incluiram 7 internamentos hospitalares... Desse período, recordo como aprendi o que era ser mãe...

A primeira vez que ele foi à urgência, pequenino, eu não quis entrar na sala de enfermagem onde lhe iam tirar sangue. Fecharam a porta, e eu fiquei cá fora a ouvi-lo chorar. Acho que foi um dos piores momentos da minha vida! Chorava ele lá dentro e eu cá fora... Decidi então que medo de agulhas e sangue era mariquice quando se era mãe, e um ser tão frágil precisava de nós. Nem que fosse só para apertar uma mão, ou para falar calmamente enquanto análises e mais análises eram feitas... Aprendi a lidar com isto naturalmente. Ele ía muitas vezes fazer nebulizações, e os outros meninos faziam sem máscara, a ele expliquei que com máscara ficava bom mais depressa, e ele deixou de chorar para pôr a máscara. E mhoras e horas de espera, cantava-lhe musicas, distaría-o, contava-lhe histórias... não interessava se eu estava cansada, se eu tinha fome... só queria ouvir o riso do meu filho!

Nos internamentos, com "um bigode" de oxigénio, soro na mãozinha, um catéter, um oxímetro ligado ao dedo, era dificil manter uma criança cheia de vida na cama o dia inteiro... mas entre brincadeiras inventadas e musicas, o tempo passava, e ele ia melhorando. Lembro-me que passou o dia em que fez 2 anos no hospital, e as enfermeiras fizeram-lhe um bolo e deixaram os meninos sair das enfermarias para lhe cantar os parabéns... :)

Aos 2, já podia ser diagnosticada asma. Ele fez os testes, e agora toma, todos os dias, 6 medicamentos diferentes, 8 quando está "em crise", e é super natural para ele, pela forma como foi habituado. Tenho tanto orgulho no meu filho...

Com 4 anos, ainda dormia com a chupeta, a "titá Chicco". Um dia, chegou e disse: a partir de amanhã não quero mais titá!". E eu pensei que no dia seguinte ele ia mudar de opinião. Mas não, na noite seguinte perguntei se queria a titá, e ele deixou-me boquiaberta quando disse " eu ontem disse que já não queria mais chupeta..." deitou-se e dormiu!!!

Bem, acredito que as mães a falar dos filhos podem ser chatas, mas agora que comecei não consigo parar :)))

A apetência para a música...desde os 2 anos que sabe de cor (com o inglês dele) as musicas dos Bon Jovi, algumas que nem eu conheço. que ouviu nos cds. Um dia, virou-se para a minha mãe, que nasceu em Angola, e perguntou: "Avó, tens musicas da tua terra?". A minha mãe mostrou-lhe Bonga e Duo Ouro Negro, passados uns dias já andava a cantar :) Ah e música cubana, também! Depois veio a paixão pelo Mika, que tinha caracóis como os dele, e lá foi mais um cd para saber todo de cor! Só não está numa escola de música porque as aulas incluem Sábados e o pai dele não facilita... :/
A parte má da história, o divórcio. Complicado quando há filhos... mas não falando de coisas más, a verdadeira paixão dele é o futebol! O ano passado, sem saber ler, olhava para o plantel do Porto, e pelos numeros dos jogadores, dizia o nome completo de todos! Uma vez fui aos anos de uma amiga, que namora com um membro da claque do FCP. Ele tinha ainda 5 anos(e 2 meses), e de repente estava rodeado de amigos do namorado dela, a perguntar a que jogador correspondia tal número, e a tentarem lembrar-se dos mais dificeis e ele sabia todos! Treina nas escolinhas do Sporting, por não haver treino aos Sábados e está a ficar um craque :) Na verdade, craque ou não, quero é que ele se divirta e esteja feliz...!

Aqui fica um vídeo com uma das novas músicas preferidas dele :) Espero que vejam e gostem!

Muitos beijinhos meus e do meu J.P. para todos os que vierem visitar este blogue, e um beijinho especial de boas vindas para as mamãs blogueiras ;)!!!!

Sofy





Reacções: 

Welcome from wherever you are :)*

A minha Lista de blogues

Os meus vídeos :)

Loading...

Principes e Princesas deste Reino